Mundo de Bob #06 – O hype do antihype

Oferecimento: Infinity Tour

Transcrição de último relatório de membro raúnico via mensagens instantâneas:
Rauzito diz: Diogo Bob, detectei que seu id remoto se encontra com status online.
Diogo Bob diz: Putz, fala Rauzito. Tô editando!
Rauzito diz: Detectei isto também.
Diogo Bob diz: Tá, mas o que você quer?
Rauzito diz: Minha tarefa é verificar se o protocolo “Mundo de Bob” já está finalizado para lançamento.
Diogo Bob diz: Você não detectou que estou terminando de editar? Ainda tenho que ir para a reunião do conselho fiscal do condomínio.
Rauzito diz: Sim, mas estou ativado em um processo conhecido pelos humanos como cobrança.
Diogo Bob diz: Falta muito pouco. Estava pensando em como tem gente que adora não gostar de tudo o que agrada a maioria e como seria bom se as redes sociais pudessem evidenciar as chatices dessas pessoas.
Rauzito diz: Minha análise de perfil informa uma chance de 91,23% da sua pessoa imaginar algo esdrúxulo. Isso não exclui o fato de que o lançamento do episódio se faz necessário. Você está demorando e isso é uma verdade.
Diogo Bob diz: Ok Rauzito, só me deixa finalizar a minha edição com calma, pois o hype desse episódio está grande e não quero decepcionar. Mesmo sabendo que não terá a mesma atenção que uma tragédia no primeiro mundo.
Rauzito diz: Detecto que você está propenso a criticar pessoas que tendem sempre a falar mal de qualquer coisa que esteja em evidência.
Diogo Bob diz: Quem me dera que todos pudessem respeitar o que comove cada um.
Rauzito diz: Comoção é um sentimento humano. Não o possuo.
Diogo Bob diz: De qualquer forma, finalizei o episódio. Assim poderemos dar a mesma atenção a todas as catástrofes.

Assine o feed: AndroidiTunes

  • Darley Santos

    Ora pois, calma lá caro Bob! Devemos aplicar a dialética às redes sociais: tese + antítese = síntese! Os “Do Contra” da web (narcisistas, exibicionistas, mitomaníacos, sociopatas) devem ser usados para galgarmos saltos qualitativos em nossa própria visão das coisas, sacoméquié?! Por mais incômodos e inflamantes que sejam esses indivíduos antagônicos, devemos reciclá-los hahah! Uma coexistência que por vezes pode ser chata e dar dor de cabeça, mas é só tomar Doril!

    • Diogo Rodrigues

      Fala, Darley! Ter o contraponto é fundamental, mas o que acho engraçado (e continuo achando) é a forma e o momento que por vezes é feita.

      O ar de soberba e de ‘usar monóculo’, quando utilizado, sempre me deixa com um sorriso no rosto por achar uma atitude um tanto quanto esdrúxula….Rsrsrs

      Espero que tenha curtido o podcast Desgraçados, que imaginei e não sei como saiu no áudio… Rsrsrsrsrs

      Abraços

      • Darley Santos

        Acabou saindo no áudio… é o tipo de coisa que por vezes acontece sem querer querendo.